A verdadeira destruição da Terra.

A Via Láctea está destinada a colidir com uma galáxia vizinha chamada Andrômeda. As consequências para ambas as galáxias serão fatais, o que significa que a Via Láctea como a conhecemos tem apenas cerca de quatro bilhões de anos restantes de vida.

A gravidade está atraindo a Via Láctea e Andrômeda uma para a outra em um ritmo vertiginoso de 402.000 km/h.

Mas, fiquem calmos, até lá o nosso Sol já se aqueceu, ejetou toda nossa atmosfera e evaporou todos os oceanos!

Mas, um desastre mais próximos de nós do ponto de vista do tempo espacial está por vir, existe uma “nuvem do mal”(uma névoa espacial mortal) a uma distância inferior a quatro anos-luz.

Em termos cósmicos, isso é um mero tique-taque do relógio. Para nossa sorte, em anos humanos, esta nuvem está ainda alguns milênios de distância.

Quando esta nuvem assassina de poeira e gás chegar, não haverá muito alarde. Ela não vai bloquear o sol ou se encaminhar em direção ao sistema solar com uma trovada negra e sinistra, causando pânico em quem ainda estiver aqui.

O perigo reside na sua densidade. Pelo menos 1.000 vezes mais pesada do que qualquer coisa que a Terra passe em sua órbita agora, esta nuvem pode agir como uma força física, empurrando para trás a heliosfera protetora do sol, que nos protege de males espaciais como raios cósmicos.

Quando a nuvem encontrar a Terra, a poeira e o gás podem corroer o oxigênio em nossa atmosfera. Os raios cósmicos atingirão o mundo, pondo em perigo todos os seres vivos com uma radiação mortal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *