É justo um trans disputar uma competição feminina? – Parte 3.

Caros leitores,

Cada vez mais vem surgindo a diferença entre os sexos biológicos!

Um jogado mediano entre os homens e um craque entre as mulheres.

É um absurdo!

“Tiffany faz 39 pontos e quebra recorde na Superliga feminina de vôlei”

Pois é! Empoderamento masculino na liga de volley feminina!

Absurdo total!anapaula.jpg

Parabéns Ana Paula!

 

Link da notícia:

https://globoesporte.globo.com/volei/noticia/as-vesperas-de-duelo-contra-osasco-tiffany-quebra-recorde-que-era-de-tandara.ghtml

Links de outros posts sobre o assunto:

https://thiagomaiablog.wordpress.com/2017/12/21/e-justo-um-trans-disputar-uma-competicao-feminina/

https://thiagomaiablog.wordpress.com/2017/12/27/e-justo-um-trans-disputar-uma-competicao-feminina-parte-2/

https://thiagomaiablog.wordpress.com/2018/02/20/cotas-para-atletas-trans-como-assim/

Grande abraço a todos!

0 Replies to “É justo um trans disputar uma competição feminina? – Parte 3.

  1. De jeito NENHUM…Da mesma maneira que times femininos SÓ enfrentam times femininos…e masculinos X masculinos…assim deve ser em relação aos trans…tanto seja oriundo do gênero feminino ou masculino…A mudança de SEXO não retira as qualidades do gênero anterior…SÓ se modificam as aparência SEXUAIS…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *