Guerra contra os plásticos!

Caros leitores,

O aquecimento global acabou por ser uma farsa. Agora os plásticos usurparam o perigoso papel das mudanças climáticas provocada pelo homem como ameaça à sobrevivência planetária! Este comentário informativo define o registro direto de algumas das alegações absurdas contra esses materiais realmente milagrosos.

“Os plásticos são vitais para a saúde moderna, tecnologia e civilização, pois são utilizados em embalagens de alimentos, móveis, carros, calçados, válvulas cardíacas, cachimbos de água, brinquedos, capacetes de proteção, smartphones e inúmeros outros produtos nos quais dependemos todos os dias”, diz Paul Driessen geólogo e ecologista. Mas no entanto, demonstrando mais uma vez o quão totalmente fora da realidade eles são, grupos ambientalistas radicais agora estão exigindo o fim do plástico.

As campanhas anti-plásticos são enormes e crescentes e são impulsionadas pelos organizadores do Dia da Terra e pelo próximo Dia Mundial do Meio Ambiente financiado pelos contribuintes da ONU, que escolheram a “Poluição Plástica” como tema este ano. A maioria deles querem que todos os plásticos sejam eliminados, mas alguns dizem que não há problema em continuar fazendo e usando plásticos, se eles forem fabricados a partir de biocombustíveis. Claro que isso significaria cultivar mais plantas especializadas em bilhões de acres de terra que hoje são terras de cultivos de alimentos ou habitat de vida selvagem. Infelizmente essa insanidade é o que esperamos dos ativistas que se opõem à perfuração, produção e uso de combustíveis que a própria Natureza colocaram sob nossos pés por processos geológicos naturais. O petróleo e o gás natural!

Agora eles estão em guerra contra os plásticos!

A campanha anti-plástica equivocada da Rede Dia da Terra é um sinal de mais disparates como esses estão por vir.

A Earth Day Network (EDN) escolheu a “End Plastic Pollution” como tema para o Dia da Terra de 22 de abril deste ano. É apenas a ponta do ativismo anti-plástico que agora consome extremistas ambientalistas. Uma pesquisa no Google sobre “Plastic Pollution Coalition” (um grupo que afirma representar “mais de 500 organizações membros” dedicada a “trabalhar em prol de um mundo livre da poluição plástica e seus impactos tóxicos”) produz quase 90.000 acessos, incluindo o ator Jeff Bridges. feito para a campanha.

Até mesmo as Nações Unidas se uniram, tornando a “Beat Plastic Pollution” o tema de seu Dia Mundial do Meio Ambiente de 5 de junho, “uma plataforma global para divulgação pública que é amplamente celebrada em mais de 100 países”.

Mas exigir uma ação pesada sobre os problemas comparativamente menores que os plásticos apresentam não faz sentido. Para ajudar o público a avaliar esses ataques contra esse material milagroso, vamos considerar o que os principais pensadores ambientais têm a dizer sobre os problemas levantados pela EDN no Dia da Terra, começando com o uso do termo “Poluição Plástica”.

O ecologista canadense e co-fundador do Greenpeace, Dr. Patrick Moore, salienta que “o plástico não é tóxico. É resíduo, não poluição. Muitas pessoas acham feio, e a solução é educar as pessoas para não descartá-las no meio ambiente e organizar, como é feito nas rodovias, para removê-las ”.

Inclusive, o Dr Patrick Moore disse em seu Twitter que “grande parte da razão que eu deixei 40 anos atrás, foi eles saírem contra o cloro e PVC. O início do Greenpeace.

A EDN também diz que os plásticos estão “envenenando e ferindo a vida marinha”. Como Moore observa, “o plástico não envenena nada. Não é tóxico”. Eles acham que nossos cartões de crédito, feitos com plástico PVC, são “tóxicos”? É claro, os plásticos podem liberar toxinas quando queimados, mas não quando estão simplesmente entulhados no ambiente geral. Portanto, a queima deve ser feita sob padrões cuidadosos de controle de emissões.

“A principal razão pela qual os pássaros e os peixes comem pedaços de plásticos é para obter o alimento que está crescendo neles”, acrescenta Moore. “Mas eles são ambos capazes de passar ossos e outros objetos relativamente grandes através de seus sistemas digestivos.” diz Moore. Os plásticos não são exceção.

Paul Driessen, analista sênior de políticas do Comitê para um futuro construtivo e autor de livros e artigos sobre política energética e ambiental, destaca que “alguns animais realmente ingerem plásticos ou são apanhados em redes e malhas de plástico. Mas a noção de que a vida marinha (e as pessoas) estão sendo envenenadas por produtos químicos em plásticos não tem base científica ”.

A EDN em seguida reclamou da “onipresente presença de plásticos em nossa comida”. Moore respondeu: “Isso é um absurdo completo. Se um pouco de plástico entra em nossa comida, ele passa direto pelo sistema digestivo.”

“Envoltórios de plástico e recipientes ajudam a preservar alimentos e manter as bactérias fora”, enfatizou Driessen. O Que é pior? Quantidades vestigiais pouco detectáveis de substâncias químicas no nosso corpo ou graves surtos bacterianos?

A EDN também se preocupava com o plástico “atrapalhando os hormônios humanos”. O médico e advogado John Dale Dunn, professor de Medicina de Emergência no Centro Médico do Exército Carl R. Darnall, em Fort Hood, Texas, rejeita essa preocupação. “Os assustadores do disruptor hormonal… são baseados na ciência da sucata. Muitos estudos extensos mostraram nenhum efeito tóxico ou letal do BPA, que é um produto químico benéfico que promoveu o progresso e forneceu novos produtos que são bem recebidos e muito úteis.

“O desmascaramento dos pesquisadores disruptores hormonais e suas alegações foi definitivo e devastador”, observa Dunn. “O diretor da JunkScience.com, Steve Milloy, também tem sido prolífico em suas críticas à ciência do lixo disruptor-hormonal”.

Bizarramente e inacreditavelmente, EDN proclamou o plástico como “ameaçando a sobrevivência do nosso planeta”. Driessen descarta essa hipérbole. “A Terra sobreviveu a grandes ataques de meteoros, grandes eras glaciais, extinções em massa devonianas e outras e outras calamidades planetárias. Agora os plásticos usurparam o perigoso papel da mudança climática provocada pelo homem como ameaça à sobrevivência planetária! ”

A EDN promove “um esforço global para eliminar principalmente plásticos de uso único”. Steve Goreham, diretor executivo da Climate Science Coalition of America e autor de “Fora da Caixa Verde – Repensando o Desenvolvimento Sustentável”, responde: “Plásticos descartáveis são um benefício para a humanidade. Embalar alimentos em plásticos em vez de peles de animais, madeira, metal, vidro e papel traz grandes benefícios de saneamento, conveniência e saúde, bem como menor custo.

Em consonância com o alarmismo do clima, a EDN disse querer “alternativas aos materiais baseados em combustíveis fósseis”. Driessen responde: “É absurdo sugerir que fontes não petrolíferas e de gás tornariam os plásticos melhores ou que poderiam ser feitos sem transformar quase todo o planeta em uma enorme fazenda de biocombustíveis para fornecer energia e plásticos. Os impactos no abastecimento de água, terras cultiváveis e terras de vida selvagem seriam devastadores ”.

Como explicou o engenheiro aposentado da NASA-JSC, Alex Pope, “os combustíveis fósseis tornaram a vida melhor para bilhões de pessoas nesta Terra. Esta vida melhor é devida a energia de combustíveis fósseis e aos combustíveis fósseis, especialmente produtos feitos de plástico. A guerra contra combustíveis fósseis e contra os produtos desses combustíveis é a mesma guerra. Eu acho que eles sabem que estão perdendo muitas partes da guerra contra o uso de combustíveis fósseis para energia ”, então agora eles estão aumentando a guerra contra os produtos vitais de de origem petrolífera que melhoram e salvaguardam vidas.

A EDN quer “100% de reciclagem de plásticos”. Goreham descartou essa ideia. “100% de reciclagem de plásticos não é uma política economicamente sólida. A deposição em aterro, a incineração, a compostagem ou a reciclagem de plásticos são melhores, com base no custo e na aplicabilidade. Os aterros de hoje são ecologicamente corretos nos países modernos ”.

A EDN quer que as pessoas “reduzam, recusem, reutilizem, reciclem e removam plásticos”. Driessen diz que “isso funcionará em alguns lugares e culturas. Mas onde as pessoas não têm comida, saneamento, água limpa, empregos, eletricidade ou esperança real para o futuro, você realmente acha que elas vão se preocupar incessantemente com os plásticos? ”

O primeiro Dia da Terra foi realizado em 22 de abril de 1970 em resposta às preocupações legítimas de milhões de pessoas de que a redução da poluição do ar, da terra e da água precisava acontecer mais rapidamente. O movimento cresceu, até hoje a presidente da Earth Day Network, Kathleen Rogers, estima que “mais de 1 bilhão de pessoas em 192 países participam agora do que é o maior dia de ação com foco no cidadão no mundo”.

Isso não deve surpreender ninguém. Todas as pessoas sensatas são ambientalistas. Queremos desfrutar de ar limpo, terra e água, e gostamos de pensar que as futuras gerações viverão em um ambiente ainda melhor. Estes foram os objetivos originais do Dia da Terra.

No entanto, como Henry Miller e Jeff Stier observam em um artigo da Fox News, “nos últimos anos, o Dia da Terra se transformou em uma ocasião para ativistas ambientalistas e alarmistas alertarem sobre o apocalipse, distribuírem sujeira anti-tecnologia e fazer proselitismo. A paixão e o zelo agora superam a ciência, e a capacidade de prover ocupa um lugar secundário à plausibilidade. Isso está remetendo a ciência e o pensamento racional para trás em centenas de anos.

Tudo isso demonstra a sabedoria da regra proposta pelo Ex-Administrador (17 de fevereiro de 2017 a 6 de julho de 2018) da Agência de Proteção Ambiental – EUA, Scott Pruitt, de exigir que os dados subjacentes aos estudos científicos usados para justificar as políticas federais de meio ambiente e energia sejam abertos a inspeções e críticas públicas. Isso significa que evidências reais, revisão independente de pares e dados, metodologias, códigos de computador e algoritmos não serão mais mantidos em segredo, uma decisão muito importante para o real controle contra fraudes.

Sterling Burnett, membro sênior de política ambiental e energética do The Heartland Institute, chama a proposta de Pruitt de “um pequeno passo para a reforma regulatória, um salto gigante para a integridade científica e transparência política”. A EDN e seus grupos aliados devem provar que os plásticos são perigosos poluentes , antes que os governos tomem quaisquer ações contra eles.

Enquanto isso, Goreham nos lembra como os plásticos são importantes para a saúde e a segurança nas sociedades modernas. “Eles são um material milagroso. Fabricamos recipientes para alimentos, remos para barcos, sapatos, válvulas cardíacas, cachimbos, brinquedos, capacetes de proteção, smartphones etc.

Mesmo a EDN e alguns outros grupos anti-plásticos parecem reconhecer que os plásticos são indispensáveis para inúmeras aplicações, uma vez que também exigem a fabricação desses produtos. Eles só querem que eles sejam feitos de hidrocarbonetos artificiais (biocombustíveis e outros), em vez do petróleo e gás natural que está abaixo da superfície da Terra para a humanidade usar para melhorar nossas vidas de inúmeras maneiras.

Espero que ignorando as reivindicações infundadas de extremistas eco-ativistas, irá garantir que os plásticos continuaram conosco por um longo tempo ainda.

Forte abraço a todos!

Veja também…

HAARP! Mitou ou verdade?

https://thiagomaiablog.wordpress.com/2018/09/10/haarp-mitou-ou-verdade/

O que é uma combustão? (VEJA ACONTECENDO NO MICROSCÓPIO!)

https://thiagomaiablog.wordpress.com/2018/09/07/o-que-e-uma-combustao-veja-acontecendo-no-microscopio/

Anel negro visto no céu! OVNI? Sobrenatural? Portal extraterrestre? Entenda o fenômeno!

https://thiagomaiablog.wordpress.com/2018/08/18/anel-negro-visto-no-ceu-ovni-sobrenatural-portal-extraterrestre-entenda-o-fenomeno/

O que são ONDAS DE CALOR?

https://thiagomaiablog.wordpress.com/2018/08/14/o-que-sao-ondas-de-calor/

Machucado visto pelo microscópio!

https://thiagomaiablog.wordpress.com/2018/08/10/machucado-visto-pelo-microscopio/

2015, 2016 e 2017 foram os anos mais quentes da História? Parte 2

https://thiagomaiablog.wordpress.com/2018/06/11/2015-2016-e-2017-foram-os-anos-mais-quentes-da-historia-parte-2/

Siga nosso blog: https://thiagomaiablog.wordpress.com

Inscreva-se no canal do YouTube:

YouTube_logo_2015.svg

Curta a página do Facebook:https://www.facebook.com/thiagomaiablog

Instagram e Twitter: @thiagomaia2503

Curta, compartilhe, deixe sua pergunta e comentário!

0 Replies to “Guerra contra os plásticos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *