ASTRONAUTAS PODEM USAR METANO PARA FAZER COMBUSTÍVEL DE FOGUETE EM MARTE.

Por: Chelsea Gohd, Escritora Sênior do space.com

Como os futuros astronautas voltarão para casa, na Terra, vindos de Marte ? De acordo com um novo estudo, eles poderiam produzir combustível de foguete com o metano que já está no Planeta Vermelho. 

Os pesquisadores desenvolveram uma nova maneira de criar combustível de foguete à base de metano que eles esperam tornar as viagens de retorno de Marte muito mais viáveis. Este método foi teorizado anteriormente por Elon Musk e engenheiros da SpaceX, que consideraram maneiras de usar dióxido de carbono e água do gelo em Marte para ter o carbono e o hidrogênio necessários para criar o metano.

Então, em teoria, os futuros astronautas poderiam usar esta técnica para transformar materiais marcianos locais como gelo e dióxido de carbono para fazer combustível de foguete para uma viagem de volta para casa. Este novo método é apenas uma “prova de conceito” agora, o que significa que só foi testado em laboratórios, mas não em condições do mundo real. 

Ainda assim, embora “muita engenharia e pesquisa sejam necessárias antes que isso possa ser totalmente implementado”, disse Huolin Xin, físico da Universidade da Califórnia em Irvine que liderou esta pesquisa, em um comunicado . “Mas os resultados são muito promissores.”

Para criar este novo método, a equipe pegou um método existente de duas etapas usado para transformar água em oxigênio respirável na Estação Espacial Internacional e o transformou em um processo de uma etapa. Eles fizeram isso usando um catalisador de zinco de um átomo. 

“O zinco é fundamentalmente um grande catalisador”, disse Xin no comunicado. “Tem tempo, seletividade e portabilidade – uma grande vantagem para viagens espaciais .” 

Ao restringir um processo de duas etapas a uma etapa, torna o mecanismo mais compacto e portátil e, portanto, mais fácil de transportar para uso em Marte, de acordo com o comunicado. 

Este novo método usa zinco atomicamente disperso , que atua como um catalisador para a reação, ajudando a criar metano a partir do dióxido de carbono. O processo, usando este catalisador especializado, “converte de forma eficiente o CO2 em metano”, disse Xin. 

Muitos veículos de lançamento hoje não usam combustível de foguete à base de metano, então esse processo teria que ser compatível com as tecnologias de propulsão futuras. Porém, o combustível à base de metano pode ter uma série de vantagens sobre o hidrogênio líquido, usado por empresas como a Boeing e a Lockheed. O combustível de hidrogênio líquido deixa resíduos de carbono nos motores de foguetes que precisam ser limpos, algo que seria difícil (não simplesmente impossível) de realizar em Marte, de acordo com o mesmo comunicado.

No entanto, existem algumas empresas que já estão embarcando para desenvolver e usar combustível de foguete à base de metano. Por exemplo, os motores Raptor da SpaceX’s Starship, o motor BE-4 da Blue Origin e o Firefly Alpha estão todos trabalhando para usar combustível à base de metano. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *