AS ESTRANHAS NUVENS MAMMATUS!

Essa é uma nuvem mammatus que apareceu no dia 17/06/2022 na Pensilvânia (EUA), que é um tipo de nuvem bem interessante e apesar de observadas por cientistas desde o início do século 20, onde o primeiro artigo relatando a observação desse tipo de nuvem foi Osthoff (1906), até hoje não sabemos motivo da formação desse tipo de nuvens.

Existem várias hipóteses, mas as mais interessantes são:

1) O resfriamento devido à precipitação de hidrometeoros! hidrometeoros são todos os meteoros aquosos, formados pela água tanto na forma gasosa (nuvens e nevoeiro) como na forma líquida e sólida, lembrando que meteoros são todos os fenômenos que ocorrem na atmosfera da Terra! À medida que os hidrometeoros caem no ar seco da sub-nuvem, o ar que contém a precipitação resfria devido à evaporação ou sublimação .

Sendo agora mais frios que o ar ambiente e instáveis, eles descem até um equilíbrio estático, quando uma força restauradora curva as bordas da precipitação para cima, criando a aparência lobulada.

Roswell, New Mexico 6/3/22

2) As nuvens sofrem reorganização térmica devido aos efeitos radiativos à medida que evoluem. Existem algumas idéias sobre como a radiação pode causar a formação de mammatus. Uma é que, como as nuvens são radiativamente frias ( lei de Stefan-Boltzmann ) de forma muito eficiente em seus topos, bolsões inteiros de nuvens frias e com flutuação negativa podem penetrar para baixo através de toda a camada e emergir como mammatus.

3) As ondas de gravidade são propostas como o mecanismo de formação de nuvens mammatus organizadas linearmente. De fato, padrões de ondas foram observados no ambiente mammatus, mas isso se deve principalmente à criação de ondas gravitacionais como resposta a uma corrente ascendente convectiva que colide com a tropopausa e se espalha em forma de onda por toda a bigorna.

4) A instabilidade de Kelvin-Helmholtz é predominante ao longo dos limites das nuvens e resulta na formação de saliências semelhantes a ondas a partir de um limite de nuvens. Mammatus não estão na forma de ondas.

5) Instabilidade Rayleigh-Taylor é o nome dado à instabilidade que existe entre dois fluidos de densidades diferentes, quando o mais denso dos dois está sobre o fluido menos denso. Ao longo de uma interface nuvem-base/sub-nuvem, o ar mais denso e carregado de hidrometeoros pode causar mistura com o ar menos denso da sub-nuvem. Essa mistura tomaria a forma de nuvens mammatus.

O interessante é que as instabilidades de Kelvin-Helmholtz e Rayleigh-Taylor, estão presentes na fluidodinâmica da formação das gotículas e aerossóis durante um espirro e tosse e existem evidências da instabilidade de Rayleigh-Taylor em nebulosas, como a nebulosa de caranguejo.

Todas as hipóteses anteriores, não conseguiram descrever totalemnte o fenômeno!

As nuvens mammatus geralmente se estendem na base das Cumulonimbus, mas também podem ser encontradas nas, altocumulus, altostratus, estratocumulus e nas cirrus.Uma curiosidade, é que esse tipo de nuvem, pode também ser encontrada nas nuvens de cinzas vulcânicas.

Quando uma mammatus surge em uma cúmulosnimbos, é um indicativo de uma tempestade muito forte.

#nuvens #tempestades #clima #tempo #thiagomaia #ciência #ClimaExtremo #nuvemestranha #FenômenosNaturais

Se inscreva no canal do YouTube, para mais informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *